Onde tudo é um recomeço, mas com uma história…

Eu acredito que nossa vida sempre recomeça. Ciclos começam e se encerram, e sempre há um novo recomeço. E eu estou vivendo agora este novo recomeço.

Este ano completo 17 anos atuando continuamente com marketing digital (apesar que quando comecei em 1998 chamávamos apenas de internet) e um ciclo se encerra em minha vida. Não, não vou deixar de trabalhar com marketing digital. Vou utilizar plenamente e com muito mais intensidade, profundidade e inteligência tudo o que aprendi, desenvolvi e construí. Mas, somente para meus negócios! O que deixo é de atuar como prestador de serviços de marketing digital, como fiz no passado tendo fundado e liderado negócios nessa área, produtora web e depois agência digital.

E nos últimos anos acabamos vivendo uma revolução dos modelos, conceitos e práticas de marketing digital no Brasil, com muito conteúdo vindo dos Estados Unidos e trazidos por novos empreendedores desse mercado de educação digital. Dia desses conversando com o amigo Jober Chaves comentava que talvez tenhamos duas frentes no país hoje: aqueles que trabalham com marketing digital e os novos trabalhando com internet marketing, muito mais próximos do mercado americano.

Mas minha trajetória se iniciou antes, onde após cursar 4 anos de engenharia elétrica e perceber que eu não queria ser engenheiro (naquela época no Brasil os engenheiros estavam se formando pra serem vendedores técnicos). Me enfiava no laboratório de informática, aprendia sozinho, começava a programar e então iniciei uma profissão. Deixei a faculdade e fui trabalhar com informática (hoje, TI). Durante os próximos colecionei diversas atividades relacionadas a TI, mas todas muito voltadas para negócios, vendas, relacionamento e muito networking. Eu precisava de networking, precisava conhecer pessoas, precisava me tornar conhecido e apresentar meu trabalho. E foi assim que tudo começou.

Sempre fui empreendedor. Sempre criei negócios, realizei projetos, desenvolvi estratégias. Sempre acreditei muito no empreendedorismo e na concretização dos meus próprios sonhos. Lutei muito, comecei do zero, investi muito meus recursos de tempo e aprendizado, me alimentei diariamente de muita informação vinda de livros e revistas. Comecei a acessar a internet em 1995 de um provedor de São Paulo e nunca mais parei. A oportunidade de aprender e criar relacionamento agora estava potencializada. E eu queria mais.

Voltei para a faculdade. Cursei administração, me especializei em comunicação e marketing digital. Me tornei professor universitário pelo prazer de ensinar e ajudar. Já era um palestrante por oportunidade e para apresentar meus negócios. Detectei uma oportunidade e criei uma empresa e um software com novo sócio. Um ano depois tínhamos alcançado sucesso em todo o Brasil e vendíamos a empresa para um grupo de Porto Alegre. A minha empresa era o Livebuzz (um dos principais softwares de mídias sociais do Brasil até hoje) e o grupo que comprou essa empresa era a Dinamize, líder em plataforma de e-mail marketing no país. Me tornei sócio da Dinamize, mas na prática um executivo, viajando o Brasil para apresentar o produto. Deixei de empreender e isso me frustrou. Vendi a agência digital que eu tinha fazia 9 anos, saí da sociedade de uma agência de publicidade, encerrei um negócio de educação para mídias digitais com outro sócio.

Com a vontade de empreender aumentando, me tornei membro de uma associação de investidores anjos e me tornei investidor de uma startup de software de gestão. Meses depois iniciava o que hoje é minha atividade principal, a Viking Network, uma rede de empreendedores que realiza meu propósito maior: ajudar quem empreende ou quer empreender. Me encontrei e isso se tornou maior que tudo!

Ajudar empreendedores traz sentido para minha vida. Empreender é transformar, é identificar necessidades, gerar riqueza e construir soluções. Empreender é ajudar nossa sociedade a trabalhar em um modelo de interdependência (e não dependência). E percebi que posso ajudar empreendedores pois vivi de fato uma experiência de empreender, ter negócios, abrir e fechar empresas, aprender todo dia sobre finanças, contabilidade, marketing, vendas e pessoas. Eu vivo isso faz mais de 23 anos!

Estão aparecendo gurus do empreendedorismo todos os dias, principalmente no meio digital. Empreender virou febre. Mas é febre de mídia, pois os índices ainda são baixíssimos no país. E isso abriu espaço para vermos jovens se dizendo experientes em empreender tendo uma história de 2 ou 3 anos apenas. Nada contra, apenas temos que saber analisar uma trajetória.

Eu tenho uma frase chave que uso faz um tempo:

O tempo lhe dá a oportunidade de amadurecer e aprender. Alguns sabem utilizar bem esse tempo, outros não.

Isso vale para empreender. Claro que o tempo não diz quem é bom empreendedor. Nem apenas o sucesso financeiro. Mas, uma trajetória bem vivida realmente tem os melhores insumos para oferecer e ajudar outros que agora querem empreender. Eu me posiciono nesse espaço.

Estou dando este passo ao lançar um novo blog, e em breve conteúdo que ajudará empreendedores, empresários, e aqueles que pretendem empreender, construir novos negócios. Ou melhorar a performance dos seus negócios atuais. Ou ainda aqueles que estão muito bem posicionados como colaboradores em empresas bacanas, e querem apenas ter mais resultados.

Eu vou levá-lo a ter resultados extraordinários. Conte comigo pra isso! Acompanhe minha trajetória.

Este post tem 15 comentários

    1. Bom dia Paulo,
      Show de bola a sua trajetória, somos uma evolução constante em busca de fazer a diferença na vida das pessoas e na sociedade que vivemos.
      que a nova jornada que inicia seja ainda mais interessante e desafiadora que as anteriores, pois a Jornada de criar o novo é o mais interessante e não só o resultado.

      Desejo Sucesso nessa nova Jornada !!!

      Danilo Marques

      1. Valeu Paulo Milreu ! Gostei do artigo. Eu que conheço bem a sua carreira digital desde os tempos da Praça do Libano . Lembra-se ? ! Grande abraço ! Siga em frente !

  1. Parabéns Paulo pela forma criativa como chamou minha atenção para seu novo blog!

    1. Obrigado, Dino. É uma honra tê-lo como leitor do meu blog. 🙂

      Grande abraço.

  2. Inspirador!!! Vivemos sempre aprendendo, e há sempre o que buscar.

  3. Paulo,

    Parabéns pelo Blog e por dividir com todos os empreendedores e interessados em empreender sua experiência. Com certeza será muito útil para fortalecer o ecossistema empreendedor que ainda é pouco estimulado em nosso país.

    Sucesso sempre!

  4. Parabéns Paulo,
    Pela brilhante carreira e sucesso nos novos desafios !
    Abraços.

  5. Parabéns pela novo recomeço e iniciativa durante todos estes anos ! Sucesso o mercado necessita de pessoas como vc.
    Leopoldina

  6. Grande Paulo Milreu, sempre um prazer acompanhar suas transformações e o seu modo de pensar.
    Que esta seja mais uma etapa de bons frutos.

    Comentou no e-mail sobre o seu blog, sobre sua busca de temas. Bom gostaria de ver uma abordagem situacional do mercado de negociação com fornecedores do Brasil e da Ásia.

    Bom, eu continuo atuando com qualificação técnica de produtos e desenvolvimento de fornecedores e tem sido muito comum por parte dos fornecedores brasileiros somente apresentarem novas propostas de soluções técnicas quando os notifico da decisão estratégica de migrar para um fornecedor asiático (China e Coréia principalmente).

    É absurdamente rápida a atuação dos asiáticos, sua capacidade de propor alterações de projeto para minimizar custos de fabricação, enquanto que no Brasil os tecnologistas parecem ficarem “sentados” colhendo as migalhas no fim do ciclo de um produto. Efetivamente é como se os brasileiros quisessem ganhar dinheiro com o filamento de carbono da lâmpada incandescente, enquanto outros me apresentam o OrganicLED.

    E dizer que são produtos sem garantia de repetição e reprodutividade… mentira, dizer que são fruto de trabalho escravo… engano. Nesses últimos anos visitei várias empresas no sul da China e os padrões de qualidade e de condições de ambiente são muito bons.

    A logística me faria optar por um fornecedor nacional em vários casos, mas a velocidade dos asiáticos na adaptação e desenvolvimento de novos produtos me encanta…

    Bom lançado o desafio…. hehehe.

    Abração,
    Akira Koizume

  7. Sempre em frente! Sempre inspirador!
    Como não acredito em sorte, não desejarei boa sorte, mas desejo que continue transformando seus sonhos em realidade e que continue inspirando e ajudando pessoas. Seu pai fez um ótimo trabalho como educador e como exemplo para você.
    Parabéns! Sucesso! Você merece! 😉 Avante!
    Grande abraço! Se cuide! E mande notícias.

  8. Grande Paulo !!!! Sempre criativo e inovando. Já conquistou uma seguidora para o seu novo blog. Abraços e SUCESSO.

  9. Sucesso nesse novo desafio!!

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Fechar Menu